Vamos falar sobre diversidade nas organizações?

17/11/2017

Cultivar olhares diferentes dentro da organização traz uma perspectiva mais ampla de negócios

No dia 20 de novembro, comemora-se o Dia da Consciência Negra. A data foi escolhida em homenagem a Zumbi dos Palmares, figura histórica que lutou contra a escravidão na época colonial.
 
Em 20 de novembro de 1625, Zumbi morreu no Quilombo dos Palmares (onde hoje fica o Estado de Alagoas) defendendo sua cultura e sua liberdade. A data é um importante momento de reflexão e conscientização do papel da cultura africana na construção do povo brasileiro, lembrando a opressão e a injustiça impostas aos negros durante anos de nossa história e como isso afeta nossa construção social até hoje.
 
O desafio das organizações
 
O debate sobre representatividade e diversidade cultural está cada vez mais presente no nosso dia a dia e não seria diferente no mundo corporativo. Uma das principais questões em destaque é que, apesar de constituir quase metade da população brasileira, afros-brasileiros são subrepresentados nas empresas, principalmente em cargos de liderança.
 
De acordo com dados do IBGE, essa diferença social se reflete também nas taxas de desemprego.Dos 13 milhões de brasileiros desempregados no terceiro trimestre deste ano, 8,3 milhões (63,7%) eram pretos ou pardos. É o que aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD).

O contraste racial no mercado de trabalho também se estende à remuneração. Segundo o IBGE, pretos e pardos recebem, em média, R$ 1.531 - quase a metade do rendimento médio dos brancos, que é de R$ 2.757.
 
Bons exemplos
Algumas empresas, no entanto, já estão caminhando em direção à um ambiente mais justo, que oferece oportunidades iguais para todos seus funcionários. Esse movimento pode ser percebido na criação de diretorias ou conselhos da diversidade ou na contratação de consultorias de RH focadas na inclusão étnico-racial, como a EmpregueAfro.
 
Empresas como Avon, Carrefour e HP já trabalham em parceria com a EmpregueAfro em projetos de inclusão. A consultoria de RH surgiu em 2004 e, desde então, vem trabalhando para orientar as empresas a incluir, desenvolver e reter jovens profissionais negros e afrodescendentes.
 
Benefícios da diversidade nas organizações
 
O interesse em ter um ambiente de trabalho igualitário não diz respeito apenas à justiça social.  Um estudo realizado pela McKinsey comprova que empresas que se preocupam com a questão étnica-racial têm 35% de chance a mais de lucrar do que seus concorrentes. Isso porque cultivar olhares diferentes dentro da organização traz uma perspectiva mais ampla de mercado e possibilita atingir diversos públicos. Além disso, a maior parte da nova classe média é negra, isso exige uma mudança de posicionamento dentro das empresas se quisermos conquistar esse novo público.
 
Por esses e outros motivos criar políticas que assegurem a diversidade étnico-racial na contratação e no momento de escolher os gestores das organizações é tão importante. E é também um dos maiores desafios que enfrentaremos para criar oportunidades mais igualitárias e uma organização mais plural.
 
Quer saber mais sobre o assunto? Confira o site da EmpregueAfro e fique por dentro.
 

Loading
Comentários
Para escrever comentários, faça seu login ou conecte-se pelo Facebook ou Linkedin
Carregando... Loading
Carregando... Loading