22 de março: Dia Mundial da Água

22/03/2018

Você sabia que não há um país no mundo onde houve investimento apropriado e suficiente para garantir este recurso natural?

De acordo com dados e informação das Nações Unidas no Brasil (ONUBR), os países estão atrasados nos investimentos em infraestrutura necessários para atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 6 - Água potável e saneamento - até 2030, que prevê assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água e do saneamento para todos.

“O mundo precisa duplicar os investimentos em infraestrutura de água nos próximos cinco anos para atingir o ODS 6, em um montante anual de ao menos 600 bilhões de dólares”, afirma Csaba Korosi, diretor de sustentabilidade ambiental do gabinete do presidente da Hungria, que faz parte de um painel de 11 chefes de Estado e um assessor especial convocado pelo secretário-geral da ONU e pelo Banco Mundial para discutir soluções para a gestão da água.

De acordo com o diretor, não há um país no mundo onde houve investimento apropriado e suficiente. “ O setor de água tem de ser atraente para receber os investimentos, a inovação e a tecnologia necessários para servir a população”, disse e completou: “40% das pessoas em todo o mundo estão sendo afetadas pela escassez de água. Se o problema não for solucionado, cerca de 700 milhões de pessoas poderão ser forçadas a se deslocar em busca de água até 2030”.

Em entrevista ao Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Korosi não exclui a possibilidade de se criar um pacto global sobre a água, semelhante ao que a comunidade internacional adotou para as mudanças climáticas. No entanto, vê tal acordo como uma meta de longo prazo. “Seria muito bom, mas não tenho certeza de que seja algo a ser alcançado em dois ou três anos. Talvez, mais urgente seria garantir que existam estratégias nacionais para colocar a água no caminho certo”, declarou.

Trabalho da FNQ frente às ODS - para a FNQ, trabalhar a melhoria da gestão das organizações, públicas e privadas, vai muito além da “colheita” de bons resultados financeiros. Uma vez que contribuímos, por meio da disseminação do Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), para o aumento da produtividade das empresas e da competitividade do País, estamos trabalhando em prol de uma sociedade com mais oportunidades de emprego e de cidadãos com propósitos voltados para a excelência de suas ações.

De acordo com Jairo Martins, presidente executivo da FNQ, a adoção, pela Fundação, da Agenda 2030 da ONU, é de suma importância, pois os ODS são os balizadores do direcionamento estratégico da entidade e correspondem à nossa contribuição para a transformação do mundo.

“Temos projetos nas áreas da saúde, educação, saneamento, energia, além daqueles que visam à igualdade de gêneros, ao trabalho ético e íntegro, ao desenvolvimento econômico e das cooperativas”, afirma Jairo. “Temos levado esse nosso posicionamento Brasil afora e nossa iniciativa tem sido aclamada por todos, demonstrando que a FNQ coloca em prática seus conceitos e os leva a sério, com vistas a um mundo melhor, mais justo e ético”, complementa.

MEG é aderente aos ODS - o presidente executivo da FNQ ressalta, ainda, que o Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) é totalmente aderente aos ODS, pois é um modelo que pensa a gestão de maneira sistêmica, considerando os impactos da atuação das organizações também na sociedade e no meio ambiente. “Não adianta uma empresa ser lucrativa e competitiva no mercado se ela não considerar todas as partes interessadas e não se preocupar com o ecossistema e com o futuro das próximas gerações”, reforça Jairo.

Dia Mundial da Água - o Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas - ONU, por meio da resolução A/RES/47/193 de 21 de fevereiro de 1993, determinando que o dia 22 de março seria a data oficial para comemorar e realizar atividades de reflexão sobre o significado da água para a vida na Terra.

Neste mesmo dia, a ONU lançou a Declaração Universal dos Direitos da Água, que apresenta entre as principais normas:

1.       A água faz parte do patrimônio do planeta;

2.       A água é a seiva do nosso planeta;

3.       Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados;

4.       O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos;

5.       A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores;

6.       A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo;

7.       A água não deve ser desperdiçada nem poluída, nem envenenada;

8.       A utilização da água implica respeito à lei;

9.       A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social;

10.   O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

 


 

Com informações das Nações Unidas no Brasil e Agência Brasília

Loading
Comentários
Para escrever comentários, faça seu login ou conecte-se pelo Facebook ou Linkedin
Carregando... Loading
Carregando... Loading